Vale Comércio

SITE-AHPTUS-Semana32-VC-180807

As candidaturas à medida de apoio Vale do Comércio iniciaram-se em 1 de agosto e não apresentam data de conclusão, sendo que o mesmo ocorrerá aquando da utilização da totalidade da dotação orçamental.

Beneficiários
São beneficiários da medida de apoio Vale Comércio as empresas PME de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica, que cumpram os seguintes requisitos:

1. 1. Corresponder a uma empresa com pelo menos 3 postos de trabalho, existente à data da candidatura;

1. 2. Não ter outras candidaturas aprovadas ou em fase de decisão na tipologia de investimento “Qualificação das PME” e “Vale Inovação;

1. 3. Comprometer-se adquirir os serviços a uma entidades acreditada para este domínio de intervenção.

Área Geográfica
Regiões NUTS II do Continente (Norte, Centro, Lisboa, Alentejo e Algarve).
A localização do projeto de formação corresponde à região onde se localiza o estabelecimento do beneficiário no qual se realiza o projeto de investimento.

Despesas Elegíveis
São suscetíveis de apoio, durante um período de 12 meses, os projetos de empresas com atividades económicas nos setores do comércio, serviços e restauração, cujas vendas valorizem a oferta nacional, traduzida no efeito de arrastamento que essa atividade possa ter ao nível da produção noutras empresas localizadas em território nacional.

Enquadram-se nestas ações:
1. 1. Inovação organizacional e gestão, incluindo assistência para a introdução de novos métodos ou filosofias de organização do trabalho, redesenho e melhorias de layout, ações de benchmark, diagnóstico e planeamento, designadamente:

  • -Estudos sobre modelos de negócio que contemplem a inovação da cadeia de valor dos produtos e serviços endógenos, valorizando o património cultural, etnográfico e gastronómico;
  • -Estudos sobre modelos de organização do trabalho que se suportem no quadro da economia circular e da eficiência dos recursos energéticos;
  • -Desenvolvimento de estratégia de atendimento e fidelização de clientes, com base em estudos do comportamento do cliente;
  • -Apoio na definição e otimização de soluções de logística e distribuição, incluindo no âmbito de processos de desenvolvimento e implementação de modelos de e-commerce.

1. 2. Criação de marcas e design, por via da aquisição de serviços de consultoria para a conceção de marcas próprias ao nível do produto e da empresa, designadamente:

  • -Estudos de design e arquitetura para a otimização e atratividade do espaço comercial (loja, showroom);
  • -Estudos de identidade gráfica para o estabelecimento/produto;
  • -Projetos de registo de marcas, incluindo a criação de marcas próprias ao nível do produto e da empresa, novas coleções e melhoria das capacidades de design.

1. 3. Qualidade, através de consultoria relativa à utilização de normas e especificações técnicas orientadas para o setor do comércio, serviços e restauração, designadamente:

  • -Implementação de sistemas de certificação de qualidade de negócios, produtos e serviços, bem como de sistemas de gestão pela qualidade total;
  • -Implementação de práticas de gestão segura de dados;

1. 4. Economia digital e TIC, abrangendo serviços de consultoria para a definição de modelos de negócio com vista à inserção das PME na economia digital, que permitam a concretização de processos desmaterializados com clientes e fornecedores, assim contribuindo para a sua promoção internacional, designadamente:

  • -Desenvolvimento da presença web, incluindo websites, lojas online, plataformas de e-commerce nacionais e internacionais e redes sociais, através: i) da conceção de conteúdos digitais (content marketing); ii) da recolha, do tratamento, da análise e da visualização dos volumes de dados gerados a partir da navegação e interação de clientes em ambiente digital (web analytics); e iii) da utilização de ferramentas de promoção digitais;
  • -Serviços de certificação de site e lojas online, através da avaliação da sua conformidade para com a legislação portuguesa e as melhores práticas europeias;
  • -Digitalização dos modelos de negócio e a desmaterialização de processos com clientes e fornecedores, designadamente por via de sistemas de gestão integrados;
  • -Desenho de soluções para a gestão e conciliação automática de pagamentos com expansão das modalidades de pagamento.

Taxa de Financiamento
Os apoios a conceder no âmbito deste aviso revestem a forma de incentivo não reembolsável, limitando-se o incentivo a 5.000€ por projeto.
Os incentivos a conceder no âmbito da medida Vale Comércio são calculados através da aplicação às despesas consideradas elegíveis de uma taxa de 75%, com exceção da região de Lisboa onde a taxa é de 40%.

Como entidade competente para a Prestação de Serviços de Inovação no âmbito dos projetos de “Vale Comércio” do Portugal 2020, a Ahptus está ao seu dispor para o acompanhar durante todo este processo.

Ficou com dúvidas? A Ahptus ajuda-o. Entre em contacto connosco!


Declaração de Consentimento

A Ahptus irá usar a informação providenciada para lhe enviar informações diversas relacionadas com temas e serviços ligados à área de negócio da empresa.

Declaro que autorizo o tratamento dos meus dados pessoais no termos referidos na Política de Privacidade presente no site da Ahptus. Caso mude de ideias poderá cancelar a subscrição ao pressionar o botão “unsubscribe” presente no footer de qualquer email que receba da Ahptus, ou entrando em contacto connosco através de geral@ahptus.com. A Ahptus irá tratar os seus dados com a devida segurança e sigilo.